Emoção – a linguagem da conservação

Orador: João Neves

O valor intrínseco das espécies e dos ecossistemas, algo muito apreciado por biólogos e não só, tem provado ser uma linguagem pouco apelativa para muitos setores da sociedade, razão pela qual muitos dos esforços de conservação são ineficazes na alteração atempada dos comportamentos societais. Contando com contributos vindos de áreas algo improváveis, desde a psicologia ao marketing, campanhas de conservação estão agora a ganhar um novo alento e impacto social. Esta apresentação pretende explorar alguns dos mecanismos básicos do ser humano que podem e devem ser usados em futuras abordagens cujos objetivos passam por um maior envolvimento comunitário a uma causa, campanha ou comportamento.